Campeonato de ‘fazer [email protected]*# nenhuma’ faz sucesso na Coreia do Sul

O competidor é encorajado a participar com sua roupa de ‘trabalho’ (seja ela qual for), criando um completo contraste de paz no meio do caos urbano, uma vez que os campeonatos acontecem em lugares abertos

Em 2014, a artista WoopsYang afirmou: “estava sofrendo de uma síndrome de burnout [a doença do esgotamento profissional] naquele tempo, mas me sentia extremamente ansiosa se eu estava num local sem nada para fazer, não sendo produtiva de um jeito ou de outro”. Entremeio a este nervosismo, ela pensou consigo mesma e tomou uma atitude: “nós nos sentíriamos muito melhor se não fizéssemos nada em grupo”. Esta foi a válvula de escape, se ela não conseguia fazer sozinha, quem sabe outros pudessem ajudá-la.

Então ela fez um campeonato: várias pessoas reunidas num local com juízes e uma série de regras que eliminariam as pessoas. Isso faria com que elas se esforçassem mais para se focar e aperfeiçoar sua habilidade em “fazer [email protected]*# nenhuma” (ou meditar, como você queira chamar).

E como funciona a Space Out Competition? O evento dura 90 minutos e todos os participantes que não seguem a regra de “não fazer nada” são eliminados. Se você dormir, está eliminado. Achou algo engraçado e riu? Eliminado. Usou qualquer dispositivo eletrônico que trouxe consigo? Fora!

Por isso, neste ambiente não há ninguém conversando, trocando mensagens, tirando selfies, andando de um lado para o outro… As pessoas fazem absolutamente nada. Tirando o narrador que acompanha o embate ao vivo e faz a cobertura para diversos estranhos que se entretêm assistindo. Se os participantes ficam desconfortáveis, eles podem usar placas para se hidratar ou ir ao banheiro. E os juízes ficam de olho em tudo. Quem acha que a tecnologia está completamente banida, está enganado. Para analisar a prova, os participantes usam sensores cardíacos que são medidos a cada 15 minutos para saber se estão “sussa” mesmo. Quem têm a maior variação é eliminado. E assim vai até o fim da competição!

Tem quem se inscreva em algo bizarro assim? Ô se tem: o evento deste ano (2016), que aconteceu em Seoul, tinha apenas 70 vagas e mais de 2 mil ‘vagals’ se inscreveram. E ele não acontece no fim de semana não, foi em plena segunda-feira de manhã (para o desafio ficar ainda mais relaxante!).

fazendo porra nenhuma - 1

fazendo porra nenhuma - 2

O vencedor deste ano foi um rapper local chamado Shin Hyo-Seob, ele afirmou que estava “Muito determinado para ganhar. Pratiquei em casa”

Fonte: Vice / Asia Today / Mashable
Foto: Jung Yeon-Je/AFP/Getty Images

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.