‘Comer pouco, beber vinho e não ir atrás de mulher’ são os segredos dos gêmeos centenários

Centenários dão dicas sobre como chegar bem aos 100 anos: ‘Comer pouco, beber vinho e não ir atrás de mulher’. O gêmeos tomam vinho todo dia e nunca foram casados

Reconhecidos como gêmeos mais velhos do mundo, os irmãos belgas Paulus e Pieter Langerock brindam no abrigo Ter Venne em Sint-Martens-Latem. Companheiros, eles nunca tiveram esposas. Para eles, um dos segredos da longevidade é ‘não ir atrás de mulher’. Comer sempre com moderação e beber uma taça de um bom vinho todos os dias também são os segredos para chegar aos 100 anos.

Nascidos em 8 de julho de 1912, os irmãos viveram juntos a maior parte de suas vidas e até hoje mal saem um do lado do outro. Eles dividem quarto em um asilo nos arredores da cidade de Ghent, na Bélgica.

Depois de uma longa carreira como juízes em meados do século 20, os dois homens de 102 anos preferem falar francês e serem conhecidos como Pierre e Paul.

Ambos tomam uma taça de vinho todos os dias. “Dê-nos um Bordeaux, mas de boa qualidade”, diz Paulus a sua enfermeira na casa de repouso para onde os dois se mudaram há apenas três anos.

Nenhum dos dois se casou e eles sempre desaprovaram as escolhas um do outro de potenciais companheiras ao longo dos anos. “Sim, Paulus é meu melhor amigo. Estamos sempre juntos”, diz Pieter.

Apesar de serem os gêmeos mais velhos do mundo ainda vivos, faltam mais três anos para eles quebrarem o recorde dos irmãos americanos Glen e Dale Moyer, que viveram até os 105 anos.

Fonte: G1 / Reuters

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.