Deficiente preso ao dirigir cadeira de rodas envenenada vira celebridade

O cadeirante que ficou famoso após ser filmado percorrendo a BR-101 em alta velocidade revela o segredo de sua cadeira de rodas envenenada. O equipamento tem motor de motocicleta de 125 cilindradas e foi construído pelo usuário, o pescador aposentado Francisco Carlos Roma, morador de Itapema, Litoral Norte de Santa Catarina.

Roma teve de amputar um dos braços e as duas pernas após sofrer uma descarga elétrica. Ele tinha 24 anos na época. Mesmo com apenas uma das mãos, adaptou a cadeira de rodas. Além do motor, o aposentado colocou freio e até rodas de motocicleta na cadeira, o restante foi improvisado com ferro e outros materiais.

— Eu tenho certo conhecimento em engenharia mecânica. Fui pegando um pouco de uma moto, um pouco de outra e desenvolvi esse veículo, que é meu modo de locomoção — conta Roma, que hoje conta com pernas mecânicas.

Em janeiro deste ano, o aposentado foi flagrado com a cadeira motorizada em meio aos carros na BR-101. Ele foi parado pela Polícia Rodoviária Federal, levado para a delegacia e teve a cadeira apreendida.

Roma responde a um Termo Circunstanciado na Justiça por direção perigosa e, após cerca de dois meses, teve a cadeira devolvida. Apesar de ser figura conhecida pelas ruas de Itapema, ele nunca mais foi visto na BR.

Fonte: Diário Catarinense / RBS TV

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.