Despachante oferece rim esquerdo em troca de desova no porto e acaba preso

Representante desesperado ofereceu o próprio órgão em troca da desova do seu container e acabou sendo preso pela fiscalização aduaneira.

A operação “Maré Vermelha” que por muitos já é conhecida como a “TPM da Receita Federal”, além de colocar empresas honestas no mesmo “bolo”, fez mais uma vítima no ES. Desta vez, foi o despachante aduaneiro (L.S.S, 56 anos), que ofereceu o rim esquerdo a quem cedesse a programação na fila de desovas num porto de Vitória/ES.

“Fui comunicado que tem mais 500 Teu’s para desovar na minha frente e a Receita Federal informou que não é problema deles. O que vocês queriam que eu fizesse?” Desabafou o representante.

“Pretendia liberar a minha carga antes que terminasse o FUNDAP, mas pelo jeito… O terminal já deixou claro que irá prosseguir com a cobrança das armazenagens e não irá assumir os custos de demurrage. Prefiro morrer a ter passar por isso.” – Completou.

Segundo o auditor que autuou a infração, o despachante terá o seu registro cancelado e será encaminhado a Polícia Civil onde poderá responder por comércio ilegal de órgãos, e que o container permanecerá retido para conferência física. “Já coloquei a exigência no sistema, e nem o patriarca Moisés tira esta carga da Maré Vermelha.” Ironizou o auditor.

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.