Família decide viver por um ano sem tecnologia para não ‘estragar os filhos’

O canadense Blair McMillan está usando cassetes, VHSs e até mullets para avaliar se ele, a mulher e os dois filhos conseguem viver com menos tecnologia

Crianças que nem falam ou andam direito já sabem “brincar” com aparelhos de tecnologia avançada como tablets e smartphones. Temendo que seus filhos Trey, de 5 anos, e Denton, de 2, desperdiçassem a infância com os olhos e dedos voltados apenas para as pequenas telas, o canadense Blair McMillan, de 26 anos, resolveu tomar uma atitude drástica. Ele fez sua família viver por um ano como se estivesse em 1986.

A escolha da data foi por um motivo simples: 1986 é o ano em que Blair nasceu. A intenção do “experimento”, ele explica, é fazer a família a se acostumar a uma vida com menos tecnologia. Mullets, VHSs, máquinas analógicas, toca-fitas  e até um Nintendo de 1985 passaram a estar presentes na vida dos McMillan.

O plano é seguir com esse estilo de vida até metade de 2014, quando a família fará um balanço sobre tudo que aconteceu, as coisas pelas quais eles passaram, o que aprenderam, o que pode ser levado como lição e como aplicar o aprendizado na educação dos filhos.

O vídeo abaixo, em inglês, ajuda a ter uma ideia de como a experiência está acontecendo.

Fonte: The Sun / Youtube / Catraca Livre

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.