Filho gasta toda herança para provar que pai assassinou a mãe

Um filho gastou toda a sua herança a fim de provar que não houve suicídio na morte da mãe, seu próprio pai quem a assassinou

Uta von Schwedler, uma cientista de 49 anos, ex-moradora de Salt Lake City, EUA, foi encontrada morta em uma banheira no ano de 2011.

Seu corpo possuía facadas superficiais e alto nível de medição para ansiedade, e um médico legista concluiu que a causa da morte foi afogamento, mas por motivo indeterminado.

John “Johnny” Brickman Wall, um pediatra respeitado, e ex-marido de Uta, havia dito aos filhos do casal que a mãe deles tinha cometido suicídio.

Antes de morrer, a mulher, que havia se divorciado do marido há quatro anos, depois de 16 de união, já tinha encontrado um novo amor e brigava na justiça pela custódia dos 4 filhos, que estavam com o pai.

pelle filho - justiça

Pelle, um dos filhos, com 17 anos na época, acreditava que a mãe havia sido assassinada pelo próprio pai e, então, gastou toda a sua herança para provar o crime.

Ele saiu de casa e foi à justiça para provar o que pensava. Recentemente, aos 21 anos de idade, ele conseguiu que o pai fosse considerado culpado de assassinato e condenado à prisão.

Fonte: Gadoo via Mirror

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.