Foto de bebê aumenta chances de carteira ser devolvida

Um estudo na Escócia deixou 240 carteiras “perdidas” pelas ruas da capital, Edimburgo, para observar quantas delas seriam devolvidas aos seus “donos”.

Várias das carteiras guardavam “informações pessoais” diferentes – entre outros, fotos de um bebê, cãozinho de estimação, um casal idoso, cartões comprovando doações recentes à caridade.

Ao todo, 42% das carteiras foram devolvidas, entre elas, principalmente (88%) as que continham a foto de um neném. Em segundo lugar nas mais devolvidas estavam as que guardavam a foto do animal de estimação.

Richard Wiseman

De acordo com o psicólogo Richard Wiseman, que supervisionou o experimento, as fotos despertaram sentimentos de empatia com os donas das carteiras e fizeram com que as pessoas se sentissem compelidas a tentar devolve-las.

“O que não é surpreendente, do ponto de vista evolucionário”, afirmou Wiseman, da Universidade de Hertfordshire.

Menos de metade (48%) das carteiras que levavam um retrato de família foram devolvidas, enquanto só 28% das que guardavam a foto do casal idoso.

Em último lugar na lista das mais devolvidas ficaram as carteiras com cartões de doação a instituições beneficentes (20%) e as que não nenhuma informação pessoal além do endereço.

As carteiras – sem dinheiro – foram abandonadas aleatoriamente em Edimburgo, distantes cerca de 800 metros umas das outras, para evitar que a mesma pessoa encontrasse duas.

As fotos e outras informações foram inseridas em janelas de plástico transparente.

Os pesquisadores afirmam que ficaram “impressionados” com a quantidade de carteiras devolvidas.

Fonte: BBC Brasil

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.