Garota oferece pacotes pagos para melhorar notas no Lulu

O Lulu mal chegou ao Brasil mas graças ao grande marketing o aplicativo já está movimentando as redes sociais e as rodas de discussões. Uma estudante de Belo Horizonte, porém, viu no software uma oportunidade de fazer negócio e está vendendo pacotes de hashtags positivas para melhorar a nota dos interessados. Os preços vão de R$ 100 a R$ 500.

Os planos têm nomes espirituosos como “Manda Bem” (5 hashtags, R$ 100), “Gostosão” (10 hashtags, R$ 200) e “É pra Casar” (30 hashtags, R$ 500). Na modalidade mais cara, a moça afirma ainda já ter ficado com o sujeito avaliado, mostrando, então, conhecimento de causa sobre as qualidades que está apontando ali.

planos pagos no Lulu

Toda a negociação acontece pelo Facebook e a estudante aceita PayPal, PagSeguro ou boleto bancário. A história circulou pelas redes sociais e a moça já ganhou até versões no Tumblr, onde picaretas oferecem o mesmo tipo de serviço mas por meio de perfis femininos falsos.

O Lulu foi lançado no Brasil no final da semana passada. Exclusivo para mulheres, o aplicativo permite que os homens sejam avaliados a partir de hashtags e recebam notas de acordo com suas qualidades e defeitos. Homem não entra e, para eles, a única interação possível é solicitar a remoção do perfil.

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.