Homem tem cem orgasmos por dia involuntariamente

Quando você terminar de ler este texto e assistir ao vídeo, Dale Decker, de 37 anos, provavelmente terá tido um orgasmo

Dale Decker, de 27 anos, mora em Wisconsin (EUA) e tinha uma vida normal com a sua esposa e seus dois filhos. Porém, em um acidente doméstico com uma queda, ele deslocou um disco da coluna e precisou ser levado ao hospital com urgência.

Já na ambulância, Decker teve cinco orgasmos seguidos a caminho da emergência, o que ele já achou um tanto estranho e inconveniente, é claro. A lesão do disco na coluna de Dale causou uma pressão sobre o nervo pélvico, tornando-o hipersensível e levando-o a adquirir uma condição incontrolável conhecida como Síndrome da Excitação Genital Persistente.

Essa é sua rotina desde o dia da queda, resultando em cerca de cem orgasmos ao dia.

Ele tem evitado sair de casa, pois os orgasmos não têm hora nem lugar para acontecer e nenhum lugar é seguro para sua ejaculação excessiva, causando muito constrangimento.

“Imagine estar de joelhos no funeral de seu pai ao lado de seu caixão, dizendo adeus a ele e então você tem nove orgasmos ali mesmo, enquanto toda a sua família está de pé atrás de você”, diz.

Ter tantos orgasmos assim não está relacionado a ter prazer. “Embora possa ser fisicamente bom, você se sente enojado com o que está acontecendo”, diz. “Isso está destruindo a minha vida!”

Mas não é apenas a vida de Dale que é arruinada pela ejaculação excessiva. Sua esposa, April, de 33 anos, e seus dois filhos (Christian, 12; Tayten, 11) também têm problemas com a condição médico do marido e pai. Como ele não pode trabalhar, April diz “todo o peso” de prover o necessário à família.

Além disso, a vida sexual do casal… Bem, não existe vida sexual — o distúrbio não permite que Dale satisfaça sua esposa. “É bem perturbador. Nós não fazemos coisas que homem e mulher deveriam fazer e discutimos sobre coisas que não deveria nos afetar”, diz April. “Faremos sexo eventualmente, mas é frustrante para ambos o fato desta condição ter me deixado incapaz de ‘chegar ao fim'”, diz Dale.

Como alguns dos episódios ocorrem durante a noite, o casal agora dorme em camas separadas.

Veja o vídeo!

Fonte: New York Post, em reprodução a Barcroft Media

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.