Homem vira mulher, dribla lei e se casa com lésbica

Duas lésbicas se casaram neste sábado em Nancy, no leste da França, sendo que uma das “noivas”, na verdade, nasceu homem. O fato, inédito no país – que não autoriza o casamento homossexual -, aconteceu porque o registro civil da consorte diz que ela é do sexo masculino, mesmo tendo se submetido a uma cirurgia para mudança de sexo.

Stephanie Nicot, registrada ao nascer como Stephane, 59 anos, e sua companheira Elise, 27, disseram o “sim” em uma cerimônia na prefeitura de Nancy, a qual a imprensa não teve acesso. Em seguida, o casal se dirigiu para a Parada do Orgulho GLBT (gay, lésbicas, bissexuais e transexuais) organizada na cidade.

As duas, juntas há quatro anos, expressaram sua emoção após um casamento que para elas foi um “momento de amor e ternura compartilhado com nossos familiares”. Uma convidada da cerimônia disse que o vice-prefeito da cidade casou as mulheres se referindo a Stephanie com seu nome masculino.

Nicot garante que passou por uma operação de mudança de sexo, mas se nega a entregar à Justiça os documentos probatórios, algo imprescindível para a alteração de seus documentos como estipula a jurisprudência local. “Paradoxalmente, ao nos discriminar, nos deram o melhor presente”, afirmou Nicot em uma coletiva de imprensa, comemorando o fato de ter conseguido se casar legalmente. “É uma situação um tanto quanto confusa. Somos um símbolo para milhões de gays e lésbicas que anseiam pelos mesmo direito e para que a França se transforme em um verdadeiro país republicano”, disse.

Fonte: AFP

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.