Indonésios que aumentam pênis são impedidos de servir o Exército

Os indonésios que tenham se submetido a um processo de aumento do pênis não poderão se apresentar para os testes de acesso da polícia e do exército porque seu órgão sexual poderia resultar um “obstáculo”, informou nesta segunda-feira a imprensa local. Assim explicou o chefe da Polícia Nacional em Papua, Bekto Suprapto, ressaltando que este procedimento, seja por intervenção cirúrgica ou por métodos tradicionais, pode representar um “impedimento na hora de treinar”.

“Se (o candidato) o fez, será considerado como ‘não apto’ para ingressar na polícia e no exército”, afirmou ao explicar o novo regulamento de admissão de pessoal. A medida é especialmente dirigida aos membros de vários grupos étnicos papuanos, que costumam esfregar seus órgãos sexuais com a folha urticante de uma árvore chamada “gatal-gatal” que produz um forte inchaço, segundo o jornal The Jakarta Globe. Além disso, a Polícia e o Exército indonésios devem descartar todos os candidatos que sofram de algum tipo de doença sexualmente transmissível.

Fonte: EFE

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.