Jovem é condenado por forçar gato a inalar maconha

O ataque de Mark Kane, de 19 anos, ao gato foi filmado em um telefone celular. O vídeo foi enviado à Sociedade Real para a Prevenção da Crueldade aos Animais (RSPCA, na sigla em inglês), que denunciou Kane à Justiça.

Durante o processo, o adolescente admitiu provocar sofrimento desnecessário no animal.

Ele foi condenado a uma pena condicional de três meses de prisão, suspensa por dois anos, além da proibição à criação de animais por dez anos.

Kane também foi condenado a pagar uma multa de 100 libras (cerca de R$ 300) para cobrir os custos do processo. O adolescente havia roubado o gato de um amigo de sua namorada.

No vídeo enviado pela RSPCA à Justiça, ele aparece colocando o gato em uma bolsa, inalando maconha de um cachimbo improvisado e depois soprando a fumaça dentro do saco onde estava o gato. Ele então fecha o saco e o gira como a um laço de caubói.

O gato sobreviveu ao ataque, mas fugiu e não foi mais encontrado. O promotor Clive McKeag descreveu o ataque como “sádico e mal intencionado”.

Fonte: BBC Brasil

2 thoughts on “Jovem é condenado por forçar gato a inalar maconha

  1. Que criatividade: “…colocando o gato em uma bolsa, inalando maconha de um cachimbo improvisado e depois soprando a fumaça dentro do saco onde estava o gato. Ele então fecha o saco e o gira como a um laço de caubói”. Doidão!

    “O gato sobreviveu ao ataque, mas fugiu e não foi mais encontrado”. Ora, depois dessa, que gato seria louco de voltar? Ou então, o “barato” apagou parte de sua memória.

    Responder
  2. Que criatividade: “…colocando o gato em uma bolsa, inalando maconha de um cachimbo improvisado e depois soprando a fumaça dentro do saco onde estava o gato. Ele então fecha o saco e o gira como a um laço de caubói”. Doidão!

    “O gato sobreviveu ao ataque, mas fugiu e não foi mais encontrado”. Ora, depois dessa, que gato seria louco de voltar? Ou então, o “barato” apagou parte de sua memória.

    Responder

Comentar

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.